Entendendo os tipos de deploy do VMware PSC

Entendendo os tipos de deploy do VMware PSC

Logo após acordar, a primeira coisa que eu faço todos os dias é validar qual a nova recomendação sobre o PSC: embedded ou external. Brincadeiras a parte, esse é um tema que sempre deixa dúvidas por que realmente as recomendações podem ser um pouco controvérsias. Para relembrar mais detalhes sobre a introdução do PSC no vSphere e outros detalhes sobre as mudanças recomendo a leitura deste post.

Vamos ao que importa: segundo o KB 60229 e a própria instalação do vCenter Server 6.7 U2 (imagem abaixo), implementações utilizando o PSC externo não serão mais suportadas em versões futuras. Ou seja, por mais que ainda seja suportado, esqueça de vez o PSC externo e faça os deploys utilizando o PSC embedded. Isso é engraçado por que em 2016 (quando o PSC externo era suportado/recomendado) eu escrevi um post sobre como migrar o VMware PSC embedded para external. Agora posso apenas falar “sabe aquele post sobre o PSC? Faça o contrário do que eu escrevi lá” 🙂

É importante deixar claro que na maioria das vezes que você pensa sobre como fazer o deploy do PSC é por que está trabalhando com mais de um site / vCenter. Se você nunca precisou fazer isso, provavelmente é por que sempre utilizou um único vCenter Server e neste caso na grande maioria das vezes a escolha de design é com o PSC embedded.

Uma vez que o PSC embedded is the new black, obviamente que a VMware precisaria pensar em uma forma de garantir que a integração entre os vCenters funcionasse corretamente com esta arquitetura e sim, a VMware pensou nisso e este recurso se chama enhanced linked mode. Para facilitar o entendimento vamos para um exemplo pratico do deploy em um ambiente com mais de um site / vCenter:

Faça o deploy do primeiro vCenter Server com o PSC embedded e configure-o como sempre fez. Para o segundo site, efetue o deploy do vCenter Server com PSC embedded também, porém, ao invés de configurar o PSC como fez no primeiro site, você adiciona (join) a um PSC existente. Então basta repetir o procedimento para os outros sites. É importante se atentar ao limite do enhanced linked mode que é de 15 PSC. Lembrando que isso funciona a partir do vSphere 6.5 Update 2.

Uma pergunta que você deve estar se fazendo é com relação a ambientes que estão com o PSC externo, neste caso após migrar para o vSphere 6.5 Update 2 ou superior basta utilizar uma ferramenta que efetua a migração do PSC externo para o embedded desenvolvida pela VMware e que inclusive a partir do vCenter Server Update 2d esta integrada no próprio vCenter.

De qualquer forma, independente do PSC ou outra implementação, a recomendação é sempre procurar a ultima documentação disponível e garantir que aquilo que você está seguindo são de fato as recomendações mais atuais da VMware para aquele produto / versão. Por falar nisso, recomendo a leitura sobre os tipos de deploy do PSC.

É isso aí pessoal, essa foi uma dica bem rápida e espero que seja útil. Até mais!

Ricardo Conzatti é especialista em TI e apaixonado por Virtualização. É graduado em Sistemas de Informação, pós-graduado em Gestão de TI e acredita muito na teoria da pirâmide de aprendizagem de William Glasser. Ricardo também é blogger, palestrante, podcaster e muito envolvido com comunidades técnicas. Ex-líder do VMUG Paraná e host do vBrownBag Brasil, além de ser VMware vExpert e possuir várias certificações técnicas Microsoft e VMware. Você com certeza irá encontra-lo no twitter @RicardoConzatti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *