Configurando Storage Replica Stretched Cluster no Windows Server 2016 – Parte 5

Configurando Storage Replica Stretched Cluster no Windows Server 2016 – Parte 5

O intuito da parte 5 do passo a passo sobre como configurar Storage Replica no Windows Server 2016 é iniciarmos a replicação dos discos utilizando o Failover Cluster Manager.

Para não ficar muito extenso, eu dividi o passo a passo em 5 partes:

Parte 1 – Pré-requisitos e Ambiente
Parte 2 – Storage e Rede
Parte 3 – Instalação e Failover Cluster
Parte 4 – Failover Cluster e File Server
Parte 5 – Storage Replica (você está aqui)

Agora começa o momento mais aguardado desta série sobre o Storage Replica, que é a replicação dos discos propriamente dita. Antes de mais nada, é importante frisar que só é possível iniciar a replicação de discos (origem) em duas circunstâncias: 1) quando o disco está associado a uma role do Failover Cluster ou 2) quando o disco é adicionado ao Cluster Shared Volumes (CSV). Ou seja, se o disco de origem for Available Storage, não será possível iniciar a replicação.

Bom, vamos lá. Lembrando que temos dois servidores configurados como File Server no Failover Cluster e que ambos utilizam discos locais, sendo o S4C-FS-01 a origem e o S4C-FS-02 o destino da replicação. No Failover Cluster Manager vá até Storage > Disks > clique com o botão direito no primeiro disco (DATA1_FS01) >  Replication > Enable. Um detalhe interessante é que automaticamente é sugerido um disco para você selecionar como replica (destino), então selecione-o  😎

Agora você irá selecionar o disco de log de origem (LOG_FS01).

Selecione o disco de log de destino (LOG_FS02).

Como são discos zerados pode selecionar a opção Overwrite destination volume. A próxima opção é com relação ao modo de replicação, neste caso iremos selecionar Synchonous Replication.

Vamos selecionar como grupo de consistência a opção Highest Performance. A opção Enable Write Ordering garante que aplicativos como o Microsoft SQL Server possam gravar em vários volumes replicados e saibam que os dados são gravados sequencialmente no servidor de destino. Bacana, mas não se aplica neste caso.

Valide as opções e avance para criar a replicação.

No final terá um resumo sobre o disco de log da origem, destino e também do disco de dados de destino.

Analisando os discos do Failover Cluster é possível perceber que as replicas ficam atribuidas para uma role chamada SR Group 1 (criada por padrão) e na coluna Replication Role é possível validar quem é o disco de origem e destino.

Basta criar a replicação para os outros discos, mas como já existe uma replicação, as informações de logs de origem e destino não serão mais necessárias, ou seja, agora é bem mais simples. O próximo disco será o DATA2_FS01 como origem e o DATA2_FS02 como destino e assim por diante.

Após replicar todos os discos a estrutura ficará desta forma.

Saindo dos discos, vamos dar uma passadinha rapida nas configurações de rede. Por padrão o Storage Replica utiliza todas as redes disponíveis para a replicação, mas como criamos uma rede dedicada para a replicação, vamos fazer uso dela. O primeiro passo é acessar o Failover Cluster Manger e navegar até Networks. Valide que as redes foram reconhecidas pelo cluster e utilize o nome que desejar.

Após definir os nomes vamos precisar executar alguns comandos no Powershell para descobrirmos as informações que precisamos para configurar a rede de replicação. Vamos lá, precisamos saber o ComputerName, RGName e NWInterface, isso tanto da origem como de destino. Para o ComputerName utilizaremos o nome do Failover Cluster tanto na origem como no destino (S4C-CLUSTER). A informação NWInterface é a rede do cluster, você pode conseguir esta informação olhando em Failover Cluster Manager > Networks ou rodando o comando no Powershell
Get-ClusterNetwork. Por fim precisamos do RGName, para isso no Powershell execute Get-SRGroup, então você verá dois conjuntos de informação, procure pelo campo Name, no meu caso o nome é Replication 1 e Replication 2. Com as informações em mãos, basta executar o comando abaixo.

Set-SRNetworkConstraint -SourceComputerName "s4c-cluster" -SourceRGName "Replication 1" -SourceNWInterface "Cluster Network - WSR" -DestinationComputerName "s4c-cluster" -DestinationRGName "Replication 2" -DestinationNWInterface "Cluster Network - WSR"

Com o comando Get-SRNetworkConstraint é possível visualizar a configuração.

Agora basta criar os compartilhamentos na role FILES e conforme for copiando arquivos para os discos a replicação vai ocorrendo automaticamente.

É isso aí pessoal, com este post a série do File Server com Storage Replica Stretched Cluster chega ao fim. Qualquer dúvida basta escrever nos comentários. Até mais!

Posts Relacionados

Ricardo é especialista em TI e apaixonado por Virtualização. É graduado em Sistemas de Informação e pós-graduado em Gestão de TI, além de possuir várias certificações Microsoft e VMware.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *