Configurando Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016 – Parte 3

Configurando Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016 – Parte 3

O intuito da parte 3 do passo a passo sobre como configurar o Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016 é realizar a validação / criação do cluster, além de efetuar as configurações de storage (CSV e Quorum) e rede (iSCSI, LAN e Live Migration) no Failover Cluster.

Para não ficar muito extenso, eu dividi o passo a passo em 4 partes:

Parte 1 – Network
Parte 2 – Storage
Parte 3 – Failover Cluster (você está aqui)
Parte 4 – Ajustes no Hyper-V

Abra o Failover Cluster Manager, clique em Validate Configuration e adicione todos os servidores Hyper-V que farão parte do cluster. É importante frisar que a Microsoft apenas suporta Failover Clusters que estiverem com todos os testes e validações concluídos com sucesso.

Selecione Run all tests.

Dependendo da quantidade de servidores Hyper-V pode demorar um pouco. No meu caso como são apenas 2, demorou entre 10 e 15 minutos.

Após os testes concluírem verifique se todos os servidores foram validados. O ícone amarelo quer dizer que existem alguns alertas, porém, é possível efetuar a criação do Failover Cluster nestas condições. Se existirem problemas sérios, o ícone exibido será vermelho e não permitirá que você continue sem antes consertar os erros. Para não precisar abrir o wizard novamente e adicionar os servidores, apenas marque o checkbox Create the cluster now using the validated nodes e clique em Finish.

Observação: fui informado sobre diferenças entre a interface de rede MGMT e o network Cluster Network 2. O validador do Failover Cluster não tem bola de cristal, então as vezes “ele” pode ter uma ideia diferente do que você está tentando fazer. Neste caso é possível ignorar o alerta e após efetuar todas as configurações de rede no Failover Cluster executar o validador novamente.

Digite o nome do Cluster. Caso a sua rede não tiver com o DHCP habilitado será solicitado para digitar o endereço IP.

Revise todas as informações e marque o checkbox Add all elegible storage to the cluster para adicionar os discos que configuramos anteriormente.

Aguarde alguns minutos até que o Failover Cluster efetue as configurações necessárias.

Pronto, o Failover Cluster chamado LAB-N-CLUSTER foi criado com sucesso. Inclusive criou muito rápido, eu lembro que no Windows Server 2008 / 2012 (R2) demorava um pouco mais, aqui levou menos de 1 minuto.

Agora vamos acessar as configurações de Storage e Network para fazer alguns ajustes.

Clique em Storage > Disks. Perceba que o Cluster Disk 2 já está configurado como Disk Witness in Quorum, porém todos os discos estão com o nome padrão do Failover Cluster e também temos 2 discos que estão como Available Storage, ou seja, estão disponíveis para armazenamento, então vamos usa-los.

Vamos renomear os discos para o mesmo nome que definimos para as partições e também  adicionar estes discos para CSV (Cluster Shared Volumes).

Após adicionar os discos para CSV, é possível visualizar os volumes em C:\ClusterStorage em todos os servidores Hyper-V que fazem parte do Failover Cluster. Lembre-se de quando criar as máquinas virtuais, garantir que elas serão armazenadas dentro destes volumes, só assim você irá garantir alta disponibilidade.

Clique em Networks e perceba que todas as redes estão com o nome padrão do Failover Cluster e também todas as redes estão sendo utilizadas para o Live Migration.

Renomeie as redes de acordo com a sua preferencia e clique em Live Migration Settings para configurar qual será a rede utilizada. Perceba que a coluna Cluster Use está correta, onde iSCSI está como None, pois o Failover Cluster não se mete nisso, LIVE-MIGRATION está como Cluster Only, por que é responsável pela movimentação das máquinas virtuais entre os servidores Hyper-V e MGMT está como Cluster and Client por que é a rede de gerenciamento dos servidores Hyper-V.

Outro detalhe importante é que como não marcamos o checkbox Allow management operation system to share this network adapter (veja aqui o passo a passo) no momento da criação do virtual switch, o Failover Cluster não gerencia a rede VSLAN, porém, quando for criar uma máquina virtual será possível ver a rede, ou seja, para gerenciar a rede VSLAN é necessário utilizar o Hyper-V Manager em cada servidor Hyper-V.

Leia a parte 4 de como configurar o Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016.

É isso aí pessoal, até a próxima!

Posts Relacionados

Ricardo é especialista em TI e apaixonado por Virtualização. É graduado em Sistemas de Informação e pós-graduado em Gestão de TI, além de possuir várias certificações Microsoft e VMware.

2 thoughts on “Configurando Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016 – Parte 3

  1. manos… amo microsoft mas penso algo mais simples… espetar o cabo de rede e definir que o pc x será slave de um outro micro da rede… seria possível? :))

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *