Configurando Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016 – Parte 1

Configurando Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016 – Parte 1

O intuito da parte 1 do passo a passo sobre como configurar o Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016 é realizar a configuração de rede LAN e iSCSI nos servidores Hyper-V para prepara-los para o Failover Cluster.

Para não ficar muito extenso, eu dividi o passo a passo em 4 partes:

Parte 1 – Network (você está aqui)
Parte 2 – Storage
Parte 3 – Failover Cluster
Parte 4 – Ajustes no Hyper-V

Para este passo a passo, eu utilizei o Hyper-V Nested no VMware vSphere 6, para saber mais informações sobre isso, leia o artigo Configurando o Hyper-V Nested no VMware vSphere 6.

Vamos ao que interessa. Eu estou assumindo que o Windows Server 2016, Hyper-V e Failover Cluster já estão instalados. Para instalar o Hyper-V no Windows Server 2016 clique em Server Manager > Manage > Add Roles and Features > Server Roles > Hyper-V e para instalar o Failover Cluster clique em Server Manager > Manage > Add Roles and Features > Features > Failover Clustering.

IMPORTANTE: como estamos configurando um Failover Cluster, todas as configurações mostradas aqui devem ser feitas em todos os hosts que farão parte do Cluster.

Para este laboratório eu configurei 6 interfaces de rede, sendo 2 para iSCSI, 2 para as máquinas virtuais, 1 para gerenciamento do servidor e 1 para Live Migration.

Nas interfaces de rede iSCSI-1, iSCSI-2 e LIVE-MIGRATION selecione apenas a opção Internet Protocol Version 4 (TCP/IPv4).

No caso das interfaces iSCSI, defina o endereço IP para o servidor Hyper-V se comunicar com o storage. A interface de Live Migration irá se comunicar com os outros servidores Hyper-V no Failover Cluster. Não é necessário definir gateway e DNS.

Clique em Advanced e remova todas configurações relacionadas com DNS.

Ainda em Advanced, remova todas configurações relacionadas com Wins e NetBIOS.

Para as interfaces iSCSI é interessante habilitar o Jumbo Frames (MTU 9000). Para isso selecione a Interface de rede > Properties > Configure > Advanced. Lembre-se de alterar no switch físico também (e no caso de ser Hyper-V Nested, alterar também no hypervisor). Não habilitei o Jumbo Frames nas interfaces de Live Migration, mas dependendo da necessidade é possível habilitar.

Após definir os endereços IP para as interfaces de gerenciamento, Live Migration e iSCSI, é interessante configurar o NIC Teaming para as interfaces de rede que serão utilizadas para as máquinas virtuais. Vá até o Server Manager > Local Server > NIC Teaming > Teams Tasks > New Team. Caso exista alguma configuração de LACP no switch físico, é possível alterar o teaming mode e também as opções de standby.

Após alguns segundos o NIC Teaming está com o status OK. A interface de rede VSLAN-1 está ativa e a VSLAN-2 está em standby.

Pronto, o novo NIC Teaming foi criado e já está disponível.

Agora é necessário criar um virtual switch, para isso abra o Hyper-V Manager > Virtual Switch Manager > New Virtual Networking Switch > External > Create Virtual Switch. Selecione o nome do virtual switch e associe com uma interface de rede (neste caso vamos associar com a interface de rede do NIC Teaming).

E por fim o virtual switch chamado VSLAN foi criado e já está disponível.

Leia a parte 2 de como configurar o Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016.

É isso aí pessoal, até a próxima!

Ricardo Conzatti é especialista em TI e apaixonado por Virtualização. É graduado em Sistemas de Informação, pós-graduado em Gestão de TI e acredita muito na teoria da pirâmide de aprendizagem de William Glasser. Ricardo também é blogger, palestrante, podcaster e muito envolvido com comunidades técnicas. Ex-líder do VMUG Paraná e host do vBrownBag Brasil, além de ser VMware vExpert e possuir várias certificações técnicas Microsoft e VMware. Você com certeza irá encontra-lo no twitter @RicardoConzatti.

2 thoughts on “Configurando Hyper-V Failover Cluster no Windows Server 2016 – Parte 1

  1. Muito bom o tutorial, mas quando se tem poucas interfaces de rede, qual a melhor recomendação se eu tiver 4 placas de rede em cada um dos 2 nodes e 2 placas no storage?

    Obrigado.

    1. Olá Alisson. Independente de quantas interfaces de rede você tem sempre tente separar os serviços para não sobrecarregar. Com interfaces de rede de 10GB ou superior é mais fácil do que com interfaces gigabit. Leia sobre RDMA, RoCE ou iWARP. Bons estudos, valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *